Com lutas de MMA profissional e amador, Thunder Fight inicia temporada 2021 no próximo domingo (21) e realiza dois eventos no mesmo dia

O ano de 2020 foi extremamente difícil por conta da pandemia provocada pela Covid-19 e, como não poderia ser diferente, o mundo do MMA também acabou duramente afetado pela crise sanitária. Diversos eventos precisaram ser adiados, e além disso, os organizares tiveram que rever os planos para lidar da melhor maneira possível com o impacto causado pelo vírus. 2021 chegou e, com a vacina, as expectativas são as melhores possíveis para que, aos poucos, as atividades sejam retomadas. É o caso do Thunder Fight, considerado uma das principais organizações de MMA do Brasil, que no próximo domingo (21), vai promover a Copa Thunder de MMA amador, bem como o Thunder Fight. 24, reunindo as duas modalidades.

Presidente da companhia, Marcelo Kina falou sobre como o planejamento de 2020 foi afetado pela pandemia, ressaltando que diversos eventos precisaram ser adiados. “O ano de 2020 foi difícil e a grande maioria das pessoas tiveram que refazer seus planos ou até mesmo adiá-los. Nosso planejamento era realizar dez eventos no ano passado, mas por conta da pandemia da Covid-19, realizamos quatro edições. Além disso, montamos um Centro de Treinamento e, em 12 meses, ele só pôde ficar aberto em dois”, contou.

O Thunder Fight, além dos eventos profissionais de alto nível, sempre se notabilizou pelos serviços prestados ao MMA amador. Com a Copa Thunder de MMA Amador, que tem início no próximo domingo, a franquia espera dar um destaque ainda maior aos atletas que sonham com uma trajetória profissional vitoriosa.

Para assistir ao evento através do pay-per-view, CLIQUE AQUI

“Este ano, vamos retornar com eventos amadores e profissionais. O Thunder Fight sempre realizou eventos amadores, então a ideia é fortalecer o MMA nacional, preparando o atleta no amador, para quando chegar no profissional, ele esteja realmente pronto. Serão dez edições amadoras até o final do ano, onde os quatro melhores de cada categoria disputarão um cinturão em um super GP. Além disso, poderão ganhar vaga no Brasileiro e Sul Americano organizado pela CBMMAD. Os eventos profissionais também estarão de volta, com uma super disputa de cinturão meio-pesado, entre Jailton Malhadinho e o atual campeão, Edvaldo Gameth. Esperamos realizar nove eventos profissionais este ano, se tudo der certo”, concluiu Marcelo Kina.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *