Empolgado com sucesso da Copa Thunder de MMA amador, Marcelo Kina programa super GP no final do ano: ‘Preparando novos campeões’

Com o atual alto nível do MMA mundial, cada vez mais os atletas precisam se testar antes de serem jogados nas “jaulas dos leões”. Por conta disso, em países que dividem com o Brasil o posto de potência do esporte, a classe de MMA amador é muito forte. É comum ver lutadores de EUA e Rússia estreando no MMA profissional com a experiência de lutas amadoras. Depois de muito tempo parece que, enfim, o Brasil vai seguir o mesmo caminho, pelo menos no que depender do Thunder Fight, uma das principais organizações do país.

“A importância do MMA amador é muito grande, pois muitos atletas talentosos acabam com suas carreiras indo direto para o MMA profissional. Temos exemplos em outros países, como Rússia e Estados Unidos, do atleta entrar no profissional com mais de 20 lutas amadoras. Na Rússia a base vem do combate Sambo e nos EUA, dos eventos de MMA amador. No Brasil, o atleta vai direto para o profissional. Hoje precisamos fortalecer a base para preparar novos campeões”, explicou Marcelo Kina, presidente do Thunder.

A Copa Thunder Fight é considerada hoje o principal palco de lutas de MMA amador do país. Só no último final de semana, mais de 100 atletas receberam a oportunidade de se testar dentro do cage nas regras da classe. O número expressivo mostra uma mudança de consciência de treinadores e atletas, e também traz a esperança de que as próximas gerações terão nível para manter o Brasil entre os melhores do esporte. Inclusive, Marcelo Kina citou alguns nomes que já vêm se destacando no cage do Thunder.

“Várias promessas que se destacaram no último final de semana, mas três nomes estão com uma sequência boa de vitórias e já chamam a atenção. São eles: Luis Mordoche, que engatou a terceira vitória na Copa Thunder; Thiago Caetano, que venceu sua quarta luta no evento; e Athos Alexandre, que já soma cinco vitórias. Enfim, a última edição foi um grande sucesso e, mesmo com mais de 50 lutas, conseguimos manter a organização e terminar o evento antes do horário previsto”, comemorou o organizador.

No dia 21 de março, acontece a próxima edição da Copa Thunder de MMA amador, novamente em São Paulo. 20 lutas já estão casadas, mas ainda há vagas a serem preenchidas. Os interessados devem entrar em contato com o matchmaker da organização, Rodrigo Pacheco, através do número de telefone +55 11 97484-5095. De acordo com Marcelo Kina, a ideia é promover mais nove edições até o final de 2021, incluindo um super GP no mês de dezembro, para fechar o ano com chave de ouro e projeta os trabalhos de 2022.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *